A importância do tratamento do Óleo Diesel

21 Janeiro 2020 Escrito por Diesel 420
oleo-dieseloleo-diesel
Avalie este item
(0 votos)

Diesel ou gasóleo é um óleo derivado da destilação do petróleo bruto usado como combustível nos motores a diesel/gasóleo, constituído basicamente por hidrocarbonetos. O óleo diesel é um composto formado principalmente por átomos de carbono, hidrogênio e em baixas concentrações por enxofre, nitrogênio e oxigênio.

O diesel é selecionado de acordo com suas características de ignição e de escoamento, adequadas ao funcionamento dos motores ciclo diesel. É um produto pouco inflamável, medianamente tóxico, pouco volátil, límpido, isento de material em suspensão.

O Diesel recebeu este nome em homenagem ao engenheiro alemão Rudolf Diesel (1858-1913), que inventou um meio mecânico para explorar a reação química originada da mistura de óleo e do oxigênio presente no ar.

ÓLEO DIESEL RODOVIÁRIO

O óleo diesel rodoviário é classificado como do tipo A (sem adição de biodiesel) ou do tipo B (com adição de biodiesel).

A Resolução da ANP nº 42 apresenta a seguinte nomenclatura para o óleo diesel rodoviário:

"Art. 3º Fica estabelecido, para feitos desta Resolução, que os óleos diesel A e B deverão apresentar as seguintes nomenclaturas, conforme o teor máximo de enxofre:

a) Óleo diesel A S10 e B S10: combustíveis com teor de enxofre, máximo, de 10 mg/kg.

b) Óleo diesel A S500 e B S500: combustíveis com teor de enxofre, máximo, de 500 mg/kg.

c) Óleo diesel A S1800 e B S1800: combustíveis com teor de enxofre, máximo, de 1800 mg/kg.”

O chamado óleo diesel de referência é produzido especialmente para as companhias montadoras de veículos a diesel, que o utilizam como padrão para a homologação, ensaios de consumo, desempenho e teste de emissão.

BIODIESEL

O biodiesel pode ser obtido de matérias-primas de origem vegetal e animal. As matérias-primas vegetais são obtidas de óleos vegetais: mamona, soja, colza (canola), palma, girassol, amendoim, dendê, babaçu, algodão, pinhão-manso, gergelim, entre outras. As matérias-primas animais são derivadas de sebo bovino, suíno e de aves.

No Brasil, a soja é a oleaginosa mais utilizada para a produção de biodiesel, responsável

por 70% a 80% da produção (CHING; RODRIGUES, 2010), e representa uma alternativa para substituição ao óleo diesel em motores de ignição por compressão.

O uso de biodiesel como combustível, nos últimos anos, vem crescendo de maneira rápida no mundo todo, uma vez que a cadeia de produção desse biocombustível tem perspectivas promissoras para diversos setores do país, tais como econômico, ambiental, social e tecnológico.

No aspecto ambiental, a contribuição é significativa, já que a utilização do biodiesel induz a uma grande diminuição de níveis de poluição ambiental, emitindo índices baixos de particulados, como HC, CO, NOx e CO2 .

EMISSÕES

A forma mais evidente depoluição do ar que encontramos rotineiramente em grandes centros urbanos, onde há grande concentração de pessoas, são os resíduos produzidos pela combustão do diesel que movimenta a frota de caminhões e ônibus e que são lançados no ar que respiramos. A fumaça preta que sai dos escapamentos dos veículos a diesel é formada pela mistura de poluentes gasosos e particulados nocivos à saúde humana.

Dentre os poluentes gasosos emitidos por motores a diesel se destacam, tais como: óxidos de carbono (CO e CO2), óxidos sulfúricos (SOx), óxidos de nitrogênio (NOx), hidrocarbonetos armáticos (HA).

A fração particulada constitui uma grande parte da massa de exaustão que caminhões e ônibus a diesel lançam ao ar. Cerca de 80% desse Material Particulado (PM) é fuligem ou seja, a fumaça negra expelida pelo escapamento. Para que ocorra a diminuição do nível de emissões, além da adição de biodiesel, o Brasil lançou o programa Proncove, com o objetivo de eliminar gradativamente o teor de enxofre utilizado na mistura de Diesel.

Os ganhos ambientais e para a saúde foram significativos desde a criação do Proconve. Comparando os limites de emissões estipulados entre a fase P2 (1986) e P7 (atual), observa-se redução de 87% nos limites de CO, 81% nos limites de HC e 86% nos limites toleráveis de NOx.

A HISTÓRIA DO ACTIOIL A550

actioil-a550Comercializado há mais de 15 anos, o A550 é um produto químico multifuncional utilizado no tratamento de tanques de armazenamento de combustível e motores em geral que utilizam diesel. Sua fórmula contém biocida, produto exclusivamente escolhidos por ser biodegradável e seguro, que tem como objetivo eliminar as bactérias, fungos e leveduras. A fórmula A550 traz aos equipamentos 22 benefícios, entre eles a limpeza química do motor e a eliminação de resíduos que interferem em seu funcionamento. Além disso, o A550 cria em todas as partes do motor uma nanopelícula, garantindo a atuação duradoura e eficaz do tratamento A550.

No Brasil, a Actioil comercializa seus produtos desde 2009 e possui autorização do IBAMA – Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e de Recursos Naturais Renováveis.

COMO O ACTIOIL A550 FUNCIONA?

O Actioil A550 consiste em um tratamento multifuncional para todo motor movido a diesel. A aplicação do tratamento dispersa a água, evita a corrosão, elimina e previne a oxidação do diesel, o surgimento de borras. Estas borras são decorrentes da atividade das bactérias, fungos e leveduras que se alimentam deste combustível. Para garantir uma proteção duradoura, uma nanopelícula se forma nas paredes por onde o combustível tratado passa.

Seu principal diferencial é o rendimento. Diferente de todos os demais produtos do mercado, o A550 tem aplicação periódica que varia com a especificidade de cada tanque ou motor que recebe o tratamento.

MEIO AMBIENTE

O A550 possui um impacto muito positivo no meio ambiente, reduzindo as emissões de poluentes causadas pelo Diesel.

DADOS TÉCNICOS
Dados Técnicos
AS 5 PRINCIPAIS AÇÕES DO ACTIOIL A550
AÇÃO ANTIOXIDANTE

O A550 previne a oxidação natural do diesel/biodiesel, que sem tratamento tem validade de aproximadamente 45 dias. O combustível não tratado e sem os devidos cuidados provoca e facilita o acúmulo de água, que, somada ao biodiesel, que possui uma característica higroscópica, contribui para a proliferação de microrganismos.

AÇÃO BIOCIDA

Capaz de desestabilizar a formação microbiana, o BIOCIDA inibe o desenvolvimento dos microrganismos, bem como o aparecimento de novos indivíduos.

ANTI-CORROSIVA

A nanopelícula protetora criada pelo tratamento A550 nas paredes do tanque e do sistema de combustível, além de preservar as propriedades do combustível, protege os componentes metálicos contra a corrosão.

MELHORADOR DE LUBRICIDADE

A ação lubrificante do A550 tem como objetivo principal diminuir o atrito entre peças e engrenagens, um dos motivos pelos quais o uso do A550 protege e retarda o desgaste dos componentes do motor.

PARAFINA

Com a aplicação do tratamento A550 há o aumento da quantidade de anticongelantes no diesel, impedindo que ele congele em temperaturas muito baixas. Da mesma forma, o processo de cristalização do combustível também é reduzido quando o combustível é tratado com o A550.

Cuidados e Manuseio do óleo Diesel
1 – QUAIS AS PRINCIPAIS CAUSAS DE CONTAMINAÇÃO DO ÓLEO DIESEL ?

A Água que aparece no diesel pode ser proveniente de várias fontes como: condensação da umidade no tanque de combustível, adulteração do diesel, manuseio inadequado ou contaminação acidental.

2 – O QUE ACONTECE ?

A presença de água no tanque de combustivel pode levar ao desenvolvimento e multiplicação de microrganismos como : bactérias e fungos que se alimentam do aloe diesel , gerando um material com aspecto de lama escura conhecido como borra.

3 – QUAIS AS CONSEQUÊNCIAS?

uma das principais consequências neste caso é a perda de lubricidade do óleo diesel, devido a ação da água causar a oxidação na parte interna do sistema de alimentação, principalmente na bomba e bicos injetores, já que durante o funcionamento do motor o óleo diesel é responsável pela lubrificação e refrigeração de todo esse sistema.

4 – COMO ISSO OCORRE DENTRO DO TANQUE

O Enxofre é responsável pela formação de gases como SO2 (dióxido de enxofre) e SO3 (trióxido de enxofre). O calor dentro do tanque de combustível faz com que a água evapore e condense. Essa água pode misturar-se aos gases de enxofre e levar a formação de ácido sulfúrico (H2SO4), o que é altamente corrosivo e prejudicial ao sistema de alimentação (Bomba injetora, alimentadora e bicos injetores).

5 – QUAIS AS PRINCIPAIS AÇÕES QUE PREVINEM FALHAS NOS SISTEMAS DE INJEÇÃO ?

- Utilizar o filtro separador (racor) em todas as aplicações.

- Drenar constantemente a água do tanque principal (no mínimo uma vez na semana )

- Procurar manter o tanque de consumo diário sempre cheio (evitar espaço vazio no interior do tanque).

- Drenar a água do tanque de consumo diário e do filtro separador (racor), semanalmente na aplicações stand by e diariamente antes de iniciar a operação nas aplicações em horário ponta.

- Efetuar a limpeza interna dos tanques de óleo diesel com frequência inferior a 6 meses

E entre os problemas, a degradação precoce dos novos combustíveis (Foto 1) S10 B7 (motores Euro V) que contém 10 partes por milhão de enxofre e adição de 7% de Biodiesel; e S500 B7 (motores Euro III) que contém 500 partes por milhão de enxofre e adição de 7% de Biodiesel; era provavelmente a fonte de maior preocupação.

TRATAMENTO DE TANQUES E COMBUSTÍVEL (DIESEL)

O tratamento do diesel consiste em um tratamento físico-químico multifuncional para todo motor movido a diesel. A aplicação do tratamento dispersa a água, evita a corrosão, elimina e previne a oxidação do diesel, o surgimento de borras. Estas borras são decorrentes da atividade das bactérias, fungos e leveduras que se alimentam deste combustível. Para garantir uma proteção duradoura, uma nanopelícula se forma nas paredes por onde o combustível tratado passa.

Tratata-se de um processo de micro-filtragem do combustível acompanhado de um tratamento químico multifuncional utilizado no tratamento de tanques de armazenamento de combustível e motores em geral que utilizam diesel.

Última modificação em Sábado, 01 Agosto 2020 20:49

UMA EMPRESA AMIGA DO MEIO AMBIENTE

Certificado de Movimentação de Resíduos de Interesse Ambiental. CADRI 30003339